6 dicas de finanças para startup para evitar problemas no futuro

Compartilhe esta publicação:
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no email
Email

Fazer uma gestão financeira de qualidade é um dos principais desafios para qualquer empresa. Quando falamos de startups, essa área requer ainda mais atenção, pois esse tipo de negócio tem como característica o crescimento em ritmo mais acelerado. 

Fazer um acompanhamento correto das finanças para startup irá garantir que o desenvolvimento e faturamento da empresa seja analisado, além de encontrar formas estratégicas de reduzir custos e ter dados verídicos para apresentar a futuros investidores. 

Outros benefícios em ter as finanças para startup em dia são ganhar vantagem competitiva, aumentar chances de captar recursos e investir de maneira inteligente em áreas que realmente irão trazer o crescimento esperado para o seu negócio. 

Hoje, você vai conhecer 7 dicas de finanças para startup que vão evitar que você tenha problemas financeiros no futuro. Confira! 

6 dicas de finanças para startup

Crie um plano de negócios 

O plano de negócios é um dos primeiros passos que garantem uma boa gestão de empresas. 

Dentro desse documento, você deve anexar a proposta de valor da startup, segmentos de clientes, atividades que serão praticadas, estrutura de custos, entre outros pontos importantes. 

Falando apenas da área financeira, é preciso incluir no planejamento os custos iniciais da empresa, estimativa de despesas recorrentes e eventuais, valor necessário para manter um bom fluxo de caixa, etc. 

Controle todas as movimentações financeiras 

Quando falamos de registrar as movimentações financeiras da startup, estamos incluindo incentivos e investimentos recebidos, gastos fixos e variáveis e os lucros. Uma boa dica é que essas transações estejam separadas por períodos de tempo. 

Ter isso registrado irá facilitar a gestão das finanças para startup e te ajudar a acompanhar o desenvolvimento do seu negócio. Além disso, investidores se baseiam no controle de entradas e saídas da companhia para saber onde aplicar seu dinheiro. 

Separe a conta pessoal da empresarial 

Independentemente do modelo de negócio da empresa, um erro comum entre os empreendedores de primeira viagem é misturar as contas pessoais com as contas da organização. 

Essa é uma falha que pode comprometer seriamente o desenvolvimento da empresa, assim como manchar a imagem da marca para possíveis investidores. 

Sendo assim, é essencial separar o que pertence à empresa e o que pertence aos sócios. Para isso, é importante ter contas distintas para cada objetivo. Outro ponto importante é pagar o pró-labore, ou seja, o salário dos fundadores da empresa. Isso irá evitar retiradas desnecessárias da conta empresarial. 

Analise seu mercado de atuação 

Uma das características de startups é a inovação. Por isso, é importante que a gestão financeira desse tipo de empresa esteja preparada para atuar em diferentes cenários e em situações de incerteza. 

Procure conhecer bem o seu mercado de atuação, os custos necessários para manter uma empresa como a que você deseja ter e como conseguir investidores que se interessem pelo seu modelo de negócio. Assim, você estará trabalhando para manter a saúde financeira da sua empresa. 

Use indicadores de desempenho financeiro 

Os indicadores de desempenho financeiro são ferramentas usadas para mensurar o crescimento da startup, além de acompanhar e avaliar a sua saúde financeira. 

Dessa forma, eles têm como objetivo demonstrar algumas movimentações da empresa, como o Balanço Patrimonial, Demonstrativo de Resultado de Exercício e Demonstrativo de Fluxo de Caixa. 

Alguns indicadores de desempenho financeiro são:

  • Fluxo de Caixa Operacional (FCO)
  • Liquidez Corrente 
  • Lucratividade 
  • Rentabilidade 
  • Retorno sobre o Investimento (ROI)
  • Margem bruta 
  • Margem líquida 
  • Margem EBITDA 
  • Retorno sobre o Patrimônio (ROE)

As métricas financeiras para startups são essenciais para guiar a tomada de decisão inteligente. Sendo assim, são parte importante da gestão da empresa como um todo. 

Revise o funcionamento 

Como a startup é uma empresa de crescimento acelerado, ela demanda que os processos e ferramentas utilizados no dia a dia sejam revistos periodicamente para que eles acompanhem a evolução da empresa e das suas necessidades. 

Outro ponto que faz com que a revisão do funcionamento seja importante para manter a saúde financeira da organização é que startups são modelos de negócio escaláveis. Isso significa que a empresa precisa crescer sem que seus custos sejam elevados. 

Todo esse processo irá garantir o aumento da lucratividade e desenvolvimento saudável e constante para a sua empresa. Assim, sua marca será um sucesso para clientes e investidores.