O que é o sequestro de dados e como a cibersegurança pode te ajudar a evitá-lo

Compartilhe esta publicação:
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email

Hoje em dia, quando falamos sobre crimes cibernéticos, todo cuidado é pouco. Um simples clique em um e-mail pode ser uma porta de entrada para que um hacker entre no seu servidor e capture informações importantes da sua empresa. Esse caso pode ser ainda pior quando há sequestro de dados envolvido. 

Nesse texto, vamos falar sobre as consequências que uma ameaça cibernética pode gerar para a segurança das informações empresariais. Acompanhe. 

O que é sequestro de dados? 

O termo também é conhecido como extorsão ou sequestro digital. Ele acontece quando uma pessoa clica em um e-mail, acessa um site ou insere um pen drive infectado com um vírus malicioso, chamado de ransomware. 

Outros pontos que podem facilitar o sequestro de dados são as vulnerabilidades de VPN e distribuição via botnets. 

Também é importante destacar que o ransomware não infecta apenas computadores e notebooks, como também tablets, celulares e outros dispositivos móveis. 

Nesse caso, o hacker consegue ter acesso a rede ou servidor da empresa. Assim, fica livre para buscar arquivos sigilosos e documentos importantes. Ele rouba esses itens e os coloca em uma pasta ou servidor restritos, impedindo o acesso dos colaboradores, gestores, e até mesmo dos donos da empresa. 

Feito isso, os hackers entram em contato com o responsável pelos dados e pedem um valor alto como resgate. É comum que eles solicitem que essa transferência seja feita em bitcoin, pois a moeda virtual dificulta o rastreamento do dinheiro. 

Como proteger sua empresa do sequestro de dados? 

Além do roubo de dados em si, os sistemas utilizados pela sua empresa também podem ser danificados e as informações que eles armazenam ficam vulneráveis a vazamentos, perdas e corrupção. 

Por isso, é fundamental garantir que a sua empresa não corra riscos de cibersegurança, evitando assim o vazamento de dados, e em casos mais graves, a paralisação do funcionamento do negócio. 

Atualmente, uma rede segura para empresas e corporações não é mais constituída apenas por servidores e desktops. Também é preciso levar em consideração os colaboradores em home office, dados armazenados na nuvem, virtualização e os dispositivos móveis conectados às contas da empresa. 

Dessa forma, há mais possibilidades de exposição de risco, que mudam a cada minuto. Ainda bem que existem soluções que unem a tecnologia e a modernidade. 

Você pode contar com a ajuda de profissionais qualificados em cibersegurança, que irão detectar, analisar e responder incidentes em cibersecurity. Além disso, é importante procurar auxílio de pessoas em empresas que ofereçam soluções de ponta, processos bem definidos e mão de obra capacitada para a função.